Curso gratuito de PJE em Divinópolis

 Em caamg, caavanguarda

No dia 11 de junho, os profissionais do Direito da 48º subseção de Divinópolis tiveram a oportunidade de atualizar-se por meio do curso de PJ-e (Processo Judicial Eletrônico) promovido pela Caixa de Assistência dos Advogados de Minas Gerais com o objetivo de levar conhecimento para capital e interior. “É necessária essa atualização e formação do advogado de maneira cotidiana aos profissionais, motivo de termos atendido ao pedido do presidente da 48ª subseção para ministrar o curso”, afirma a professora Gláucia Campolina.

O curso ministrado pela advogada e especialista em Direito Processual e do Trabalho, Gláucia Campolina contou com teoria e prática e teve 100% das vagas preenchidas. O presidente da 48º subseção/ Divinópolis, Carlos Alberto Faustino esteve presente e ressaltou a importância do treinamento para a advocacia da cidade e região. “A caravana realizada pela Caixa de Assistência através da iniciativa do Dr. Sergio Murilo e sua Diretoria muito valoriza e incentiva o advogado a aprimorar seus conhecimentos em termos de Processo Judicial Eletrônico que é uma necessidade principalmente para os advogados do interior”, afirma.

O advogado Henrique Xavier participou do curso e também destacou  a importância da atualização em PJE. “Dado as complicações do sistema, as diversidades apontadas no curso e pela unificação do PJ-e em todo país, facilita aos advogados acessarem e participarem mais do Judiciário”, afirma.

Sobre PJ-e e Jp-e

Desde o ano de 2014, a Caixa de Assistência mineira oferece a certificação digital para os profissionais do Direito, assim como cursos sobre PJ-e e JP-e. Os sistemas são desenvolvidos pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em parceria com os tribunais e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para a automação do Judiciário.

Resolução 185/2013 do CNJ, que instituiu o Sistema Processo Judicial Eletrônico (PJE), estabeleceu regras para a sua implementação, obrigando todos os tribunais a adotarem este sistema até o fim de 2018. Alguns tribunais já adotaram, mas ainda encontram-se, no Brasil, diversos sistemas diferentes.

Gláucia Campolina

Gláucia Campolina é advogada, fundadora da “Camargos Campolina Sociedade Individual de Advocacia”. É pós-graduada pela PUC-MG em Direito Processual (individual de advocacia), especialista em Direito do Trabalho, professora titular da pós-graduação da Escola Superior de Advocacia (ESA/MG), Conselheira Seccional da OAB/MG – gestão 2016/2018, e Conselheira Fiscal da AMAT/MG – gestão 2016/2018.

Fotos: João Luiz dos Reis

 

Você pode gostar destes também:

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar