Curso de PJ-e desembarca em cidades do Sul de Minas

 Em caamg, caavanguarda

A terça-feira (26/06) foi movimentada para os advogados e advogadas do Sul de Minas! A primeira parada da professora Gláucia Campolina e o seu curso de PJ-e foi à cidade de Monte Sião onde ministrou o curso de 11 da manhã ás 15 da tarde.  A segunda parada foi em Ouro Fino onde ministrou  de 18 ás 22 da noite.

Em entrevista, o presidente da 149º subseção/ Monte Sião, Maurício Zucato Júnior abordou a importância de mostrar o sistema aos advogados, mesmo que não há o processo eletrônico implantado na cidade. “Deu pra perceber que a grande maioria dos advogados que participaram do curso se quer tinha seu acesso cadastrado no PJ-e. Então, houve uma boa esclarecida, foi colocada a importância de estar se atualizando e buscando informação para operar essa ferramenta nova que é o Processo Eletrônico”, conta.

A advogada e participante do curso, Lina Wael Mohd Hussein também comentou que antes do curso, o sistema era considerado um obstáculo nas atividades jurídicas. “Diante do curso, a perspectiva quanto às dificuldades puderam ser superadas e a expectativa é que passaremos a apreciar e manusear o processo eletrônico como uma ferramenta eficaz”, afirma.

Ambos profissionais do Direito elogiaram a didática utilizada pela professora, Gláucia Campolina. “Conseguiu passar todo o ensinamento e sanar as dúvidas dos colegas”, afirmou o presidente da 149º subseção, Maurício Zucato.

“A didática utilizada pela Dra. ao ministrar o curso nos deixou aptos a operar com técnica esse novo dispositivo que vem sendo inserido em nosso cotidiano”, enfatizou a aluna, Lina Wael Mohd Hussein.

Ouro Fino

No fim da tarde do mesmo dia (26/06), a advogada Gláucia Campolina foi recebida na 39º subseção/ Ouro Fino e ministrou curso de PJ-e na Casa do Advogado.

O delegado da CAA na 39º subseção, Carlos Roberto Margini Junior agradeceu a vinda do curso para a subseção no qual é representante da CAA Vanguarda. “Muito importante essa preocupação da Caixa de Assistência porque vem de encontro às necessidades dos advogados, principalmente os do interior pelas dificuldades que encontramos em fazer esse curso, aperfeiçoar os conhecimentos e de alguns até de iniciar- se no Processo Judicial Eletrônico”, afirma.

O advogado e aluno do curso, José Ricardo dos Santos Baganha também enfatizou a presença dos projetos da CAA Vanguarda em cidades do interior. “Essa iniciativa visa atender todo mundo que não tem condição de ir a Belo Horizonte ou aos arredores da capital mineira, onde esses cursos comumente são oferecidos. Parabéns ao Presidente Sérgio Murilo e toda a diretoria pela iniciativa”, conclui.

O presidente da 39º subseção/ Ouro Fino, João Luiz Bentes citou as qualidades do Processo Judicial Eletrônico, “é de suma importância e de extrema versatilidade, além de gerar economia processual. Entendo que o advogado precisa se capacitar para essa nova era, através de cursos, inclusive com a prática, porque o PJ-e é uma realidade já imposta a toda a classe”, enfatiza.

A presidente da OAB Jovem da 39º subseção/ Ouro Fino, Amanda Teodoro Chaves também esteve presente no curso e falou sobre a complexidade do sistema.  “O curso de PJ-e é de extrema importância para os advogados se inteirarem e aprender como trabalhar com o sistema, que por sinal é um pouco complexo, sendo essencial tanto para os jovens advogados quanto para os mais experientes”, afirma.

Sobre PJ-e e Jp-e

Desde o ano de 2014, a Caixa de Assistência mineira oferece a certificação digital para os profissionais do Direito, assim como cursos sobre PJ-e e JP-e. Os sistemas são desenvolvidos pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em parceria com os tribunais e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para a automação do Judiciário.

Resolução 185/2013 do CNJ, que instituiu o Sistema Processo Judicial Eletrônico (PJE), estabeleceu regras para a sua implementação, obrigando todos os tribunais a adotarem este sistema até o fim de 2018. Alguns tribunais já adotaram, mas ainda encontram-se, no Brasil, diversos sistemas diferentes.

Gláucia Campolina

Gláucia Campolina é advogada, fundadora da “Camargos Campolina Sociedade Individual de Advocacia”. É pós-graduada pela PUC-MG em Direito Processual (individual de advocacia), especialista em Direito do Trabalho, professora titular da pós-graduação da Escola Superior de Advocacia (ESA/MG), Conselheira Seccional da OAB/MG – gestão 2016/2018, e Conselheira Fiscal da AMAT/MG – gestão 2016/2018.

 

Você pode gostar destes também:

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar