Manhã de homenagens marca o encerramento da XXIII Conferência Nacional da Advocacia Brasileira

 Em Institucional, Minas Digital, Serviços e Programas, XXIII Conferência Nacional

Foram quatro dias, mais de 20 mil conferencistas, 250 palestrantes, 40 painéis, 55 eventos especiais e mais de 40 expositores, entre OABs, Caixas de Assistência, CONCAD, instituições de ensino e afins. Chegou ao fim, nesta quinta-feira (30/11), a XXIII Conferência Nacional da Advocacia Brasileira, realizada no pavilhão do Anhembi, em São Paulo. De acordo com os organizadores, o evento já é estatisticamente o maior encontro jurídico do mundo.

Cantinho mineiro em destaque

A Caixa de Assistência dos Advogados de Minas Gerais levou ao conhecimento da advocacia brasileira o que há de melhor na instituição e nos mineiros. Muito elogiado pelo público em geral e por visitantes ilustres, entre eles: Cláudio Lamachia, Cézar Britto e Luiz Flávio Gomes, o estande, medindo 54 m² de pura hospitalidade e aconchego, recebeu cerca de 7 mil pessoas. “O espaço da CAA Vanguarda é construído pela advocacia brasileira. Minas é a essência do Brasil, somos Norte, Sul, Leste e Oeste. Vivemos um momento de grandes transformações, e a Conferência Nacional é a oportunidade que temos para compartilhar e propor mudanças. A nossa presença neste evento é a prova de que nosso Estado faz a diferença”, concluiu Sérgio Murilo Braga, presidente da instituição.

Encerramento

Com pronunciamento do presidente do Conselho Federal da OAB, Cláudio Lamachia, teve início a Sessão Plenária Solene de encerramento da XXIII Conferência Nacional da Advocacia Brasileira. Durante a cerimônia foram prestadas homenagens aos Patronos, Nacional e Local, da 23ª edição da Conferência Nacional da Advocacia Brasileira. Na oportunidade houve, ainda, outorgada “Medalha Rui Barbosa” e o “Prêmio Evandro Lins e Silva”.

A conselheira federal da OAB, Cléa Anna Maria Carpi da Rocha, foi agraciada com a Medalha Rui Barbosa, a mais importante comenda da advocacia. Conselheira federal decana da Ordem, Cléa Carpi atua há décadas na entidade, tendo ocupado diversos cargos de destaque. Além de conselheira federal e Seccional, pelo Rio Grande do Sul, foi presidente da OAB gaúcha e secretária-geral do Conselho Federal. A advogada é a primeira mulher agraciada com o prêmio. “Compartilho minha medalha com todas as extraordinárias advogadas do Brasil”, ressaltou a advogada em seu discurso de agradecimento.

Na sequência foi feita a entrega do Prêmio Evandro Lins e Silva, realizado pelo Conselho Federal da OAB e pela Escola Nacional da Advocacia que, nesta quinta edição, teve como tema: “Em Defesa dos Direitos Fundamentais: Pilares da Democracia, Conquistas da Cidadania”. O vencedor foi o advogado Carlos Murilo Biagioli, de São Paulo, autor da obra: “O Direito à informação e à liberdade de imprensa em defesa dos Direitos Fundamentais e da Democracia”. O escolhido recebeu um diploma e um prêmio em espécie no valor R$ 11.578,00.

O presidente da OAB/SP, Marcos da Costa, anfitrião do evento, fez um emocionado pronunciamento final, focado no agradecimento pelo sucesso desta edição da conferência. Por fim, foi feita a leitura da “Carta de São Paulo”, elaborada por Comissão Especial designada pelo Presidente do Conselho Federal, refletindo os objetivos da 23ª edição da Conferência Nacional da Advocacia Brasileira e a essência dos temas debatidos.

Você pode gostar destes também:

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar