CAA Vanguarda promove curso de PJ-e em Bicas

 Em Sem categoria

Curso aos sábados não é motivo de desânimo! Pelo menos para os advogados e advogadas da 5º subseção de Bicas! No dia 23 de Junho, os profissionais do Direito inscritos na subseção realizaram curso de PJ-e promovido pela Caixa de Assistência dos Advogados de Minas Gerais.

A presidente da 5º subseção/ Bicas, Maria Cristina de Souza Carreiro foi só elogios em relação ao curso promovido pela CAA.    “É de fundamental importância a capacitação oferecida pelo curso, bem como toda parceria e apoio prestado pela CAA. Importante também para o aprimoramento e modernização da advocacia. Vale ressaltar o dinamismo, boa vontade e atenção da Drª Gláucia Campolina em esclarecer a ajudar na utilização de PJE”, afirma.

O delegado da CAA em Bicas, Ricardo Mendes de Mattos agradece a Instituição, na qual é representante.  “O curso de PJE se mostra de grande relevância para os advogados como mecanismo de apresentação da nova tecnologia à serviço da justiça e capacitação dos profissionais à nova realidade do processo virtual. O PJE é uma realidade em quase todas as comarcas e o treinamento antecipado é medida indispensável ao bom desempenho profissional”, afirma.

O advogado e participante do curso, Gilmar Martins também comentou sobre conhecimento prévio do sistema, mesmo que ainda não existente na comarca. “Ademais disso, as comarcas de nossa região já funcionam através do PJE e muitos de nós possuímos processos nas cidades vizinhas, o que nos auxilia continuar demandando pela região”, conta.

 

Sobre PJ-e e Jp-e

Desde o ano de 2014, a Caixa de Assistência mineira oferece a certificação digital para os profissionais do Direito, assim como cursos sobre PJ-e e JP-e. Os sistemas são desenvolvidos pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em parceria com os tribunais e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para a automação do Judiciário.

Resolução 185/2013 do CNJ, que instituiu o Sistema Processo Judicial Eletrônico (PJE), estabeleceu regras para a sua implementação, obrigando todos os tribunais a adotarem este sistema até o fim de 2018. Alguns tribunais já adotaram, mas ainda encontram-se, no Brasil, diversos sistemas diferentes.

Gláucia Campolina

Gláucia Campolina é advogada, fundadora da “Camargos Campolina Sociedade Individual de Advocacia”. É pós-graduada pela PUC-MG em Direito Processual (individual de advocacia), especialista em Direito do Trabalho, professora titular da pós-graduação da Escola Superior de Advocacia (ESA/MG), Conselheira Seccional da OAB/MG – gestão 2016/2018, e Conselheira Fiscal da AMAT/MG – gestão 2016/2018.

 

 

Você pode gostar destes também:

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar