6 de dezembro: Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres

 em Sem categoria

A Campanha Brasileira do Laço Branco tem como objetivo sensibilizar, envolver e mobilizar os homens no engajamento pelo fim da violência contra a mulher. Esse envolvimento é desenvolvido em conjunto com as ações dos movimentos organizados por mulheres e representantes sociais que buscam promover a igualdade de gênero.

A Campanha surgiu a partir de um triste episódio: no dia 6 de dezembro de 1989, um rapaz de 25 anos (Marc Lepine) invadiu uma sala de aula da Escola Politécnica, na cidade de Montreal, no Canadá. Ele ordenou que os homens (aproximadamente 50) se retirassem do local, permanecendo apenas as mulheres. Gritando: “você são todas feministas!?”, ele começou a atirar e assassinou 14 mulheres, à queima roupa. Em seguida, suicidou-se. Com ele, foi encontrada uma carta que continha uma lista com nomes de 19 feministas canadenses que ele também desejava matar e na qual explicitava a motivação de suas ações, em suas palavras: “mandar de volta ao Pai as feministas que arruinaram a sua vida”..

O crime, que ficou conhecido como o “Massacre de Montreal”, mobilizou a opinião pública daquele país. Assim, um grupo de homens do Canadá decidiu se organizar para dizer que existem homens que cometem a violência contra a mulher, mas existem também aqueles que repudiam essa atitude. Eles elegeram o laço branco como símbolo e adotaram como lema: jamais cometer um ato violento contra as mulheres e não fechar os olhos frente a essa violência.

O dia 25 de novembro foi proclamado pela Organização das Nações Unidas, como o Dia Internacional de Erradicação da Violência contra a mulher. O dia 6 de dezembro foi escolhido para que a morte daquelas mulheres (e o machismo que a gerou) não fosse esquecida.

A Campanha do Laço Branco, hoje, está presente em todos os continentes e em mais de 55 países, sendo apontada pela ONU como a maior iniciativa mundial voltada para o envolvimento dos homens com a temática da violência contra a mulher.

Em Minas Gerais, foram registrados 74.631 casos de violência contra a mulher, apenas no primeiro semestre de 2019. Ultrapassando o total do ano anterior, quando foram registrados 71.406 atos. Um número absurdo e inaceitável. Observando esses dados, a diretoria da Caixa de Assistência dos Advogados de Minas Gerais aderiu a Campanha Laço Branco. “É preciso refletir e discutir políticas efetivas para conseguir garantir a vida digna da mulher. Não podemos permitir que esse quadro permaneça na nossa sociedade, aonde mulheres sofrem violência e são mortas, apenas por serem mulheres. E os homens terem essa consciência e aderirem, também, essa campanha é importantíssimo”, afirma a diretora primeira secretária da CAA/MG Mariana Tavares.

Seja consciente, abrace a campanha. Diga NÃO ao Feminicídio! Diga O à violência contra a mulher.

 

Postagens Recentes

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar