26 de julho: Dia dos avós

 Em Dia dos avós, Institucional, Subseções

A nova geração de vovós está distante daquela imagem caricata e emblemática atribuída à terceira idade. Em tempos atuais, eles fazem de tudo e mais um pouco: dança de salão, musculação, ciclismo, corrida, e por aí vai. Tem vovô e vovó motoqueiros, paraquedistas, mergulhadores, mochileiros, etc. A lista não para, afinal de contas, essa turma está na melhor idade!

Mais conectados do que nunca

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE), de 2008 a 2013, o número de idosos que acessaram a internet passou de 5,7% para 12,6%. Segundo estimativas do instituto, a população de idosos no país atingirá os 31,8 milhões em 2025.

Pelo menos 5,2 milhões de idosos navegam frequentemente pelo mundo virtual, aponta a pesquisa “60+ na internet”, feita pelo Instituto Locomotiva, em 2016.

Avós e netos

A relação entre avós e netos é fundamental para o bem-estar de ambos. Para os avós, além da nova oportunidade de acompanhar o desenvolvimento de uma criança, os netos trazem orgulho, maior conexão com o mundo moderno, novos aprendizados e desafios.

Em contrapartida, as crianças desfrutam de uma liberdade que nem sempre têm com os pais. A grande distância de gerações gera uma relação madura, sadia e respeitosa, passando segurança, conforto e carinho aos pequenos.

Mente sã, corpo são 

Estudos realizados na Alemanha comprovaram que o convívio frequente entre avós e netos reduziu em 37% o risco de mortalidade em relação àqueles que não tinham esse contato. A pesquisa foi realizada pelo Estudo de Envelhecimento de Berlim que, ao longo de 19 anos, analisou a vida de 500 pessoas com idades entre 70 e 103 anos.

História

O dia 26 de julho foi escolhido pelo papa Paulo VI para homenagear os avós em homenagem a Santa Ana e São Joaquim, pais de Maria, mãe de Jesus Cristo. Ambos foram canonizados no século XVI pelo papa Gregório VIII.

 

Você pode gostar destes também:

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar